Análise Histomorfométrica de Levantamento de Seio Maxilar utilizando um Substituto Ósseo Heterógeno

Autores:

Resumo:

“O objetivo deste estudo foi comparar a estrutura óssea neoformada em levantamentos de seio maxilar, com uso de um biomaterial (osso bovino desproteinizado liofilizado) – Criteria Lumina Bone Porous® (CRITERIA), comparado à mesma técnica cirúrgica, utilizando-se Geistlisch Bio-Oss®. Foram incluidos na pesquisa 14 pacientes, com 11 deles no grupo teste, removendo-se 31 amostras de osso no local da instalação do implante, em áreas enxertadas com Criteria Lumina Bone Porous®, e 3 pacientes com remoção de 07 blocos de osso removidos de área enxertada com Geistlich Biooss ®, após 06 meses de realização do levantamento de seio maxilar, no grupo controle, por meio de broca trefina. Verificou-se, na microscopia óptica, que o osso neoformado e tecido conjuntivo encontrado nas amostras estavam em íntimo contato com o resíduo de biomaterial testado, após 06 meses de enxertia, comprovando-se a biocompatibilidade, além de uma reabsorção lenta do substituto ósseo. Na análise histomorfométrica, não houve diferença significativa entre as médias (p>0,05) apresentadas entre os grupos teste e controle. O grupo teste apresentou uma média de tecido conjuntivo de 44,32% (±8.66%), resíduo de biomaterial de 23,21% (±3.31%), e osso neoformado de 32,48% (±9.05%), enquanto o grupo controle, 48.21% (±1.30%), 26.15%
(±3.42%) e 25.64% (±4.26%), respectivamente. O material utilizado na pesquisa mostrou um bom potencial osseocondutor, e velocidade de reabsorção compatível com a necessidade apresentada, mantendo-se estável ao longo do tempo pesquisado (06 meses), favorecendo a neoformação óssea e futura instalação de implantes, além de apresentar resultados similares ao biomaterial de referência, em cirurgias de levantamento de seio maxilar. Destaforma conclui-se que o material pesquisado apresenta segurança em sua utilização como substituto ósseo.”