Implante Imediato e Regeneração Óssea em Alvéolo Pós Extração (por Tárcio Skiba)

Autor do caso:

Tárcio Skiba
  • Especialista, Mestre e Doutorando em Implantodontia

Referência:

INTRODUÇÃO

Com a finalidade de poder oferecer tratamentos mais rápidos, diminuição do número de intervenções, bem como da morbidade e do custo para os pacientes, os
protocolos de tratamento em implantodontia vêm evoluindo rapidamente, possibilitando, por exemplo, cargas mais rápidas e instalação de implantes em áreas
com remanescentes ósseos menos favoráveis (Papaspyridakos et al. 2014; Mangano et al. 2016).

Os procedimentos com protocolos de implantação imediata em alvéolo pós extração vêm ganhando grande popularidade (Chrcanovic et al. 2012), porém sabe-se
que o preparo preciso das paredes ósseas se dá mais em região apical, enquanto o espaço coronal é preenchido principalmente pelo final da fase de cicatrização (Polizzi et al. 2000), por esse motivo, para otimizar o resultado final e evitar complicações, a realização simultânea de procedimentos de regeneração óssea se faz necessária (Cosyn et al. 2010).

O presente relato de caso tem como objetivo demonstrar a utilização do Lumina Bone Porous e Lumina PTFE em regeneração alveolar após exodontia
minimamente invasiva e instalação imediata de implante, com a finalidade de ganho ósseo por permitir a manutenção de arcabouço e repopulação seletiva de células ósseas em seu interior, bem como ganho de mucosa queratinizada pela estabilização da barreira intencionalmente exposta ao meio bucal.

Artigos Critéria

Fig 1. Exame tomográfico, evidenciando o extenso defeito ósseo com comprometimento da tábua óssea vestibular

Artigos Critéria

Fig 2. Aspecto Clínico Inicial

Artigos Critéria

Fig 3. Incisão para sindesmotomia e retalho prévio ao descolamento

Artigos Critéria

Fig 4. Exodontia, curetagem e descolamento para completa visualização do defeito

Artigos Critéria

Fig 5. Raizes residuais e lesão após extração e curetagem

Artigos Critéria

Fig 6. Aspecto pós exodontia e curetagem

Artigos Critéria

Fig 7. Pino de paralelismo após fresagem inicial

Artigos Critéria

Fig 8. Instalação do implante imediato

Artigos Critéria

Fig 9. Aspecto oclusal após instalação do implante

Artigos Critéria

Fig 10. Preenchimento prévio do alvéolo com Lumina-Bone Porous, granulação Large

Artigos Critéria

Fig 11. Aspecto oclusal, após preenchimento

Fig 12. Afastamento para estabelecimento do nicho vestibular de inserção da barreira de d-PTFE

Fig 13. Barreira de d-PTFE (Lumina PTFE) após recorte mapeado para adequada adaptação em toda a extensão do defeito

Artigos Critéria

Fig 14. Assentamento da barreira por vestibular e complementação de enxerto ósseo com Lumina-Bone Porous

Artigos Critéria

Fig 15. Assentamento da membrana de d-PTFE por lingual

Fig 16. Estabilização da membrana através de sutura

Artigos Critéria

Fig 17. Vista oclusal da membrana de d-PTFE após assentamento

Artigos Critéria

Fig 18. Vista oclusal da membrana de d-PTFE estabilizada por sutura e intencionalmente exposta no meio bucal

CONCLUSÃO

A utilização de barreira de d-PTFE intencionalmente exposta ao meio bucal, concomitante a enxerto xenógeno esponjoso demonstrou ser uma alternativa prática e eficaz para procedimento regenerativo simultâneo a instalação de implante em alvéolo pós-extração.

Referência Bibliográfica

– Papaspyridakos P, Chen CJ, Chuang SK, Weber HP. Implant loading protocols for edentulous patients with fixed prostheses: a systematic review and meta-analysis. Int J Oral Maxillofac Implants. 2014;29 Suppl:256-70. doi: 10.11607/jomi.2014suppl.g4.3. PubMed PMID: 24660202.
 
– Mangano C, Piattelli A, Mangano F, Rustichelli F, Shibli JA, Iezzi G, Giuliani A. Histological and synchrotron radiation-based computed microtomography study of 2 human-retrieved direct laser metal formed titanium implants. Implant Dent. 2013 Apr;22(2):175-81. doi: 10.1097/ID.0b013e318282817d.. PubMed PMID: 23493092.

– Chrcanovic BR, Albrektsson T, Wennerberg A. Dental implants inserted in fresh extraction sockets versus healed sites: a systematic review and meta-analysis. J Dent. 2015 Jan;43(1):16-41. doi: 10.1016/j.jdent.2014.11.007. Epub 2014 Nov 26. Review. PubMed PMID: 25433139.

– Polizzi G, Grunder U, Goené R, Hatano N, Henry P, Jackson WJ, Kawamura K, Renouard F, Rosenberg R, Triplett G, Werbitt M, Lithner B. Immediate and delayed implant placement into extraction sockets: a 5-year report. Clin Implant Dent Relat Res. 2000;2(2):93-9. PubMed PMID: 11359269.

– Cosyn J, Vandenbulcke E, Browaeys H, Van Maele G, De Bruyn H. Factors associated with failure of surface-modified implants up to four years of function. Clin Implant Dent Relat Res. 2012 Jun;14(3):347-58. doi: 10.1111/j.1708-8208.2010.00282.x. Epub 2010 May 11. PubMed PMID: 20491819.